all my friends

o melhor de tudo é que sempre terei as conversas jogadas fora em todos os cafés da cidade, enquanto dividimos nossa mesa com embalagens de cigarro de cores diferentes. alguns amigos têm a capacidade de eternizar os momentos, todos aqueles, até mesmo os esparros categóricos – principalmente de 2005, o ano que foi realmente o mais importante e eleito o nosso melhor.

sempre terei aquele abraço pós-buenos aires, cheio de frescor e cheirando a chocolate; o abraço pós-praia, com pele vermelha e cabelos com tons mais castanhos do que o normal; o abraço pós-paris, com aperto no peito e lágrimas contidas – afinal, foi apenas 1 mês; o abraço pós-domingo, em que olhamos um pro outro e rimos compulsivamente dos segredos de final de semana.

sempre terei as mensagens via sms, via e-mail, via chat ou o que quer que tenhamos à mão naquele instante. sempre há aquela vontade enorme de contar as novidades dos últimos minutos – e cada um tem uma pauta específica, por interesses pré-estabelecidos. sempre terei todos eles comigo. porque eu sou ele, ele, ela, ele, ela e ele.

Anúncios