deixar pra lá

tem aqueles dias, não é, em que não sabemos ao certo o que é que nos incomoda: se é a calça jeans sem a bainha correta (que preguiça de mandar ajustar), se é a pouca quantidade de fibras que você ingeriu no café da manhã, se é a franja que está cobrindo metade dos seus olhos e você nunca tem tempo para dar uma aparadinha que seja…

mas e se simplesmente for porque você acordou meio “assim” e pronto, não tem o que dizer e também nem quer explicar nada? nos explicamos tanto e tantas vezes, para nós mesmas e para todos, que cansa! o incômodo talvez venha da procura pela explicação do incômodo! e se ele apareceu por aqui é porque ele quis e ok, ele não quer dar muitas pistas e só quer ficar aqui, um tiquinho. explicações do agora e até mesmo as mais nocivas, que são aquelas que prevêem a longo prazo toda a nossa vida, acabam não resolvendo nada e podem complicar ainda mais o que está por se complicar.

uma das boas soluções a que tive a sorte de encontrar pelo ano passado foi exatamente a fórmula para descomplicar muitas dessas explicações de que eu vivia procurando por aí… aprendi a deixar passar. deixa que o tempo resolve. ou talvez nem precise ser resolvido! e quem disse que tudo deve ser? o inacabado tornou-se meu amuleto, foi exatamente sem o ponto final que redescobri todos os sentimentos que me fazem vibrar hoje.

Anúncios