novo ano

gosto do clima de final de ano. sempre gostei de datas comemorativas, de fazer cartões cuties, de fazer lista de presentes para familiares e amigos. de relembrar do natal da infância e curtir o atual. gosto do mês de janeiro e sua entrada triunfal, dizendo a todos que, sim, há muitas luzinhas coloridas pelo túnel e que, apesar dos pesares, a vida deve ser celebrada a cada tropeço, sorriso, pedacinho de bolo, parágrafo escrito, telefonema recebido, abraço dado, pessoa nova que aparece ao acaso. este ano não foi nada fácil para muitas pessoas ao meu redor e, com isso, tornou-se difícil para mim também. pessoas queridas se foram – e muitas; o namorado passou por alguns tropeços em sua vida pessoal; minha mãe se decepcionou com quem mais admirava; meu irmão perdeu dois melhores amigos; e a vida continuou seu rumo. tivemos muitos acontecimentos tristes, que mudaram nossas vidas para sempre. mas tive a sorte de, justamente por que tudo na minha própria vida corria bem, poder ajudar a todos, dar o melhor de mim, cultivar a fortaleza interior e apoiá-los em todas as cirscunstâncias. sim, tudo tem dois lados.

já não era sem tempo termos um alento, uma brisa fresca para nos lembrar de que tudo passa mesmo, de que tudo se renova, de que tudo é felicidade. ao final de toda a tempestade, felicito o passado como o passaporte para a vida nova que conquistei em 2009 e se fortaleceu em 2010. e em 2011 será a vez de curtir todos os frutos cultivados nesse período. o importante, afinal, é estar sempre perto de quem amamos, de ajudar a quem podemos ajudar, e ver que tudo vale a pena. sinto-me feliz a cada mês que passa, agradeço aos ceus por todas as graças recebidas nos últimos dois anos e não vejo a hora de o futuro chegar. e eu já sei direitinho como vou enfeitá-lo.

Anúncios