vestindo lembranças

era uma garota que tinha paixão por suas roupas. verdadeira fixação pelas antigas e desejo por novas. para se ter ideia de tamanha importância que elas tinham em sua vida, a maioria dos fatos que tentava remontar em suas lembranças tinham as roupas como ponto de partida: sim, para poder organizar exatamente tudo o que aconteceu naquele sábado, os itens que compunham seu look eram o guia, sem isso, não conseguiria contar nem para si mesma. e é então que ela conta fatos espontaneamente a partir disso.

as festas podiam ressurgir com detalhes, mas só depois de confirmar direitinho qual scarpin elegeu como o companheiro de sua noite. o primeiro beijo estava diretamente ligado à blusa usada assim como os brincos de lacinhos eram usados sempre que tinha um novo primeiro encontro.

à primeira vista, apenas manias de uma menina que colecionava editoriais e colava recortes de sapatos azul royal sobre brancos. mas tudo isso diz muito sobre ela. assim como suas misturas de estampas, meticulosamente pensadas antes de qualquer teste: ousada mas consciente. não saía de casa com uma dúvida que fosse, a harmonia de suas escolhas eram importantes e determinavam seu dia inteiro. se algo não vestisse bem naquele dia, poderia esperar uma súbita crise de mal humor pairando no ar, caso arriscasse sair daquele jeito. nada funcionava sem suas duplas e trios de acessórios, era como se toda sua dedicação pudesse se esvairir com o vento.

tinha lembranças vestidas de doces e adornadas por estrelas. vigiava seus desejos como quem zela por um vasinho de flores. sonhava com momentos únicos e anéis reluzentes como cristal. e assim ela sentia cada vez mais uma urgência em sentar-se no murinho baixo da rua mais calma de que se tem notícia e observar seus sapatos. imaginar para aquele par novas cores, novas listras, novos sorrisos. planejar combinações plausíveis, convidar outros pares para visitá-lo à tarde, correr contra o tempo usando todos eles. eliminar suas manchas, restaurar a sola já gasta, revê-los em lembranças mais ternas e felizes.

*texto publicado no blog de moda acho pop

Anúncios