o meu dia

laurence mouton

era uma alegria contagiante. uma soma de heróis destinados a salvar o meu dia. um encontro com o acaso certo para trazer até mim os desejos mais escusos, calados, vivos e desesperados guardados na funda caixinha. mais do que alegre, sentia transbordando flores por dentro, iluminada por onde estivesse, com a sorte grudada na mão direita e um sorriso que explodia dentro do peito. não podia me conter, nem me ausentar. nada poderia tirar o poder daquela sensação quase irreal, nada seria capaz de desfazer aquele momento. nada. nem se ela voltasse mais cedo, muito menos se o carteiro perdesse o meu endereço. uma rocha se desfez por mim, ondas do mar se perderam no litoral, borboletas pousaram na grama fofa do jardim mais denso. o meu dia chegou e seria aquele, o escolhido dentre todos e mais outros. o meu dia combateu a impunidade, o amargo, a loucura. foi nele em que os anjos dedicaram à nós sua paz, em que o açúcar encontrou lar na xícara floral de chá, em que as rosas brotaram azuis. o meu dia foi aquele que só você conhece bem. o mesmo dia tão perfeito que mais se parece com todos aqueles em que divido horas ao lado dos seus olhos.

Anúncios