brancas nuvens

a chuva escreve linhas densas no jardim. observo com apego as gotas pesadas que travam batalhas nas folhas verde musgo. espirros de água mancham o vidro com gosto. encontro caminho pelo asfalto castigado pela força indomável dos raios solares, avisto um espectro de luz colorida ao final da jornada. enfim seu sentimento se formalizou. perderam-se as angústias, foram-se os desencantos, cobriram-se as sombras. a cortina de água deixou saudade, há muito não aparece por aqui. viva e cordial as brancas nuvens delimitam seu território. chegaram finalmente para ficar.

Anúncios