alívio

beth retro

a vontade de deixar antigos e insistentes hábitos já é muito maior do que qualquer fantasia ou nuvem que vaga por cima das palavras que chegam até mim. poderia ser engraçado, confortável ou lógico mas o desejo de abrir a porta e encontrar ar fresco se mostra cada dia mais correto e intenso. a antiga cidade agora é chata pra mim, suas convicções tornaram-se inválidas e não combinam mais com a força que tenho para desconstruir verdades falsificadas e encontrar as plausíveis. hoje já não sinto perdas nem acasos, encontrei o poder para transformar tudo o que tenho ao redor com disciplina e boa vontade. elos se cortam naturalmente. não há discurso nem apelo, só vontade de descobrir olhares ainda não vistos, sorrisos ainda não dados, atitudes ainda não realizadas, palavras ainda não ditas. descobri que existem pessoas realmente incríveis e com o poder de serem sinceras sem o peso do trauma. hoje combino com o encantamento da sua coragem, a gentileza da sua personalidade e a coerência dos seus lábios. chegou o limite da escolha, a urgência da sabedoria e a calmaria da mente leal a si mesma.

eu já tive um coração lento e inconstante, cego na própria fraqueza de se alimentar do irreal e do abstrato. era uma bomba ambulante de sentimentos conflitantes, uma caixinha de gritos por uma saída mais chocante e devastadora. sempre tive tudo nas mãos mas jogava fora sem entender o motivo e encontrava um punhado de lixo, pálido e sem cor. sempre olhei para baixo enquanto evidências clamavam para atentar-se ao olhar para cima. sempre busquei por alguma coisa que nunca teve nome nem sobrenome, casa nem família, beleza nem tom. coroei pessoas bem indignas como especiais, reis tiranos como solidários, malvados monstros como bons enquanto dormia o sono mais profundo de toda a extensão do universo. hoje é dia de não dormir mais. o despertador badalou notas de alívio quando acordei em meio a um oceano em fúria. e foi aqui que alcancei a beleza de valorizar o que está realmente bem. eu sei que quem deveria estar por perto sempre está e quem quer chegar ao meu lado já se sente mais confortável para dividir com minhas mãos o que tem de melhor. tive exemplos de boa fé em um curto período de tempo, todos bem diferentes dos distorcidos de antes.

foram muitos anos. todos os que tive depois de você. mas agora já não tenho mais esperanças de plástico, muito menos pensamentos ligados por dúvidas. a simplicidade me atingiu de jeito. ganhei o maior presente de aniversário este ano que foi a consciência. não há alívio maior do que enxergar o que não existe e encarar-se no espelho só e feliz.

Anúncios