somente palavras

sarah palmer

palavras são fortes. mas também podem ser fracas. palavras são como contratos sem respaldo jurídico que ecoam por uma vida sem prazo de validade. as pessoas que me disseram as mais perfeitas foram as que mais as destruíam em um só dia e com, ironia, apenas uma palavra. já as que menos as fantasiavam, mostravam-se as mais especiais. e ainda são.

já construí um mundo inteiro de palavras e sei o quanto é difícil sustentá-las ao longo da vida. mas dá pra ser assim. por mais que a tv diga que o seu desejo possa ser satisfeito com apenas alguns minutos, por mais que os jornais estampem uma fonte cômoda de prazer em apenas uma imagem, te digo, é anos-luz mais interessante construir uma retórica verdadeira do que seguir a praticidade que o mundo teima em sugar e alienar.

nunca quis ser uma pessoa sem palavra. tenho todas as letras que formam o meu rosto. tenho todas as palavras que fizeram momentos. tenho todas as frases que mudaram rumos – os meus e os dos outros. tenho todo o livro que precisei para me tornar tudo o que sempre quis ser. e ele ainda está em construção, não há tempo que baste para finalizá-lo. só aceito a falta de palavras quando o meu peito se contrai de felicidade. os apuros que já passei por não saber o que dizer foram os que mais revelaram o quanto tudo o que eu mais queria estava ali, diante dos meus lábios brancos e língua travada. não mais me dê palavras baseadas em dicionários sem autores nem amores: me alimento de vida.

Anúncios