tempos difíceis para o amor

robin neilly

Robin Neilly

os românticos se sentem ameaçados. sentem-se perdidos, gagos, mortalmente impedidos de sorrirem. de contarem uma historia. têm medo de sofrerem represálias. é como se um mundo com bombas de risadas conspirasse contra a ingenuidade com que pensam. sobretudo com o que almejam.

os apaixonados estão sem jeito, sem espaço. sentem cada vez mais a complicação que é falar sobre amor. porque dizem por aí que é fora de moda, brega. estão sem gancho pra começar. ouvem a todo instante que isso é perda de tempo, de foco, de trabalho.

são tempos difíceis para o amor. as árvores já perderam todas as folhas e, os balões, todo o fôlego que tinham para alçar voo. as calçadas já não têm mais cores e as ruas se fecharam em contra-mãos. os coretos de praça estão todos sujos, os bilhetinhos se perderam e as mãos-dadas foram esquecidas.

porque falar de amor vem do vazio e também do completo. senti-lo é abrir mão de um controle imaginário. o amor não é para qualquer um, não. por isso ele é exaltado ao mesmo tempo que é subjugado; desprezado e admirado; festejado e medicado; coisa de gente linda, erro de principiante. escolher o amor é contar pra todo um mundo ao seu redor que sua escolha é viver uma bomba-relógio. que você vai viver dias incríveis mas outros nem tanto assim. que você é forte o bastante para acreditar e fraco demais para não sentir medo.

eu conheço tanta gente que ri do amor. gente desacreditada que só quer vencer o cansaço de sua insônia. gente que um dia morreu em si mesmo por ter desistido dele tão cedo.

.………………………………………………………..
♪ para ouvir lendo ● yet again – grizzly bear

Anúncios