pra quando você chegar

eu nunca imaginei como você seria. talvez por isso eu tenha enfrentado tantos desafios até aqui. sempre aceitando quem e o que quer que chegasse, tentando me adaptar às diferenças, tentando enxergar algo além da capa, tentando levar amor mesmo em condições hostis, tentando, tentando, tentando. tentei muito. tentei várias vezes. tentei a vida inteira. e talvez seja esse tentar que me atrapalha em tudo. em se falando de amor, tentativas não fazem lá muito sentido. tentativas podem ser rivais. o antagônico ao amor é tentar porque amor é livre. espontâneo. vivaz. amor é involuntário. autossuficiente a ponto de não precisar tentar nada. tentar é ansiedade. é bondade de mentirinha. é o que mascara a minha paz e me leva a buscar algo que não pode ser buscado. porque o amor não está à procura. não está à venda. não se acha na vitrine. não pode ser vendido muito menos ser barato. não se mente amor. não se pede amor. por isso uma mochila de cuidados, boa vontade, generosidade e admiração vem nas costas do amor. tudo o que vem sem essa bagagem é histeria. fantasia. ilusão. engano.

eu realmente não imagino como você, verdadeiro amor, vai ser quando chegar. eu só sei que deve ser diferente de tudo o que eu andei sentindo por aí. e sei também que quando você chegar vai ser muito simples de detectar. o sol não vai mais doer nos meus olhos. acordar cedinho vai ser mais divertido. o café não vai queimar a língua. minhas fotos só terão sorrisos com dentes aparentes. meu celular vai ter a cara do meu amor. todo dia vai ser dia de pensar em algo diferente pra fazer. pra conhecer. é um misto de frio na barriga com a certeza de que ali está o melhor e mais certo lugar. que tudo de bonito venha com você, meu amor, que é pra gente realizar, apostar, planejar. que nos desafios eu tenha a paciência em acertar. que juntos a gente possa querer vencer tudo o que vier de difícil. eu já posso te imaginar assim, sonhando junto a mim. ah e uma das minhas nuvens já é sua.

.………………………………………………………..
♪ para ouvir lendo ● you have killed me – morrissey

foto: paula daniëlse
Anúncios