meus pequenos desastres

eu sei diagnosticar a cobrança. sempre me cobrei bastante. mais do que todo o resto do mundo poderia aceitar. e também sempre ouvi que me cobrava mesmo. era todo o mundo me pedindo pra… Continuar lendo

como tudo que se vai

julia davila-lampe falamos tanto em crescer. em como o tempo passa. sendo que nós somos apenas uma transição do ontem. o ontem. latente. meu ontem cada vez mais latente. daquelas memórias que se… Continuar lendo

para enxergar melhor

sara cuadrado como as coisas mudam. mudam e como. um ano e sua multiplicidade. múltiplas escolhas. múltiplas descobertas. múltiplas marianas. tudo novo. desde o emprego até o número do jeans. lugares revisitados, explorados,… Continuar lendo

releitura da inquietude

.……………………………………………………….. ♪ para ouvir lendo ● sleep alone – two door cinema club rekha garton às vezes sentimos vontade de escrever simplesmente para externar algo que não sabemos ao certo o que é – e por… Continuar lendo

das prisões que nos definem

fabrizia milia estou presa à uma mesma marca de pasta de dente. no banheiro, na bolsa, na casa do meu irmão: a mesma marca nos meus dentes. estou presa a um par de… Continuar lendo

quando tudo fica diferente

marie frenzel não poderia me lembrar da última vez em que estive com o coração livre. desocupado. é uma novidade. é como tinta branca fresca nas paredes dos meus pensamentos. e não há… Continuar lendo

tempos difíceis para o amor

robin neilly os românticos se sentem ameaçados. sentem-se perdidos, gagos, mortalmente impedidos de sorrirem. de contarem uma historia. têm medo de sofrerem represálias. é como se um mundo com bombas de risadas conspirasse… Continuar lendo

a indiferença do desapaixonado

irene miravete quando a indiferença toma conta, pouco se constrói ao redor e muito se retem para baixo do tapete. é resultado de um conjunto de vivências insatisfatórias. de memórias apagadas à força.… Continuar lendo

acredito no simples

sandy nicholson acredito no simples. sempre julguei e optei pela simplicidade. é indescritível o amor que há no simples, afinal, desde a sua própria natureza o simples não ostenta. não engrandece a si… Continuar lendo

da desistência

carl johnson anunciei que haveria a desistência. talvez fruto da resistência. da preguiça que é quando penso em começos. recomeços também. é como se resistir fosse a melhor saída e, claro, a mais… Continuar lendo

lutar por si mesmo

sara cuadrado fechei os olhos enquanto a água escorria quente pelo meu rosto. dei de ombros para mim mesma. questionei um momento. escolhi uma lembrança realmente boa. dignamente feliz. busquei na gaveta uma… Continuar lendo

prazo de validade

tara denny estava sentindo que deveria receber mais, mesmo sabendo que o que escolhi viver no momento tinha prazo de vencimento. validade curta. e era tudo daquele jeito, meio assim, sabe como? mas sabemos… Continuar lendo

elemento faltante

fabrizia milia este não é um texto de amor, mas sobre a falta de. a falta dele. a falta de compromisso com si mesmo. a falta de tato. a falta de interesse. a falta… Continuar lendo

o meu não-amor

amiasterisco photography troquei uma relação definida, com nome e sobrenome, sogro e sogra, cunhado e cunhada por uma sem nada. sem brasão de família. sem rótulo colorido de gelatina. sem contrato assinado em… Continuar lendo

em tempo

luis alvarez o amor ainda está em tempo. por mais que eu veja namorados desejando milhares de peitos que não sejam os de suas namoradas. por mais que centenas de pessoas disparem mensagens… Continuar lendo

ensaio do ponto final.

zen sekizawa tem vezes em que ensaiamos um ponto final. os mais importantes e decisivos são os mais ensaiados. rabiscamos em um papel pautado um traço que o parte em dois e colocamos… Continuar lendo

  • a dona da gaveta