expurgar

thea eriksson acima da razão vem a fortaleza de agir. mas agir com realidade e não mais com o impulso do querer sem saber. de procurar jardins em esquinas escusas, de analisar sombras… Continuar lendo

quando aceitamos migalhas

nit bruna aceitei algumas migalhas pela vida. na tentativa de me fartar e tapar o meu vazio, me permiti ser uma pessoa diferente, mesmo que por algumas horas, ao mesmo tempo em que… Continuar lendo

lugar nenhum

ballyscanlon fugir de si mesmo é inventar milhares de pontos imaginários na cabeça. é criar uma rota sem fim nem limite – para lugar nenhum. é a vontade de fazer o coração bater… Continuar lendo

do controle

taryn momentos de controle são como presentes equivocados. é a camiseta com manga caída que sobra no braço, o açúcar do doce que você não pode comer, o laço mal feito que tem… Continuar lendo

perder-se

christoph hetzmannseder eu não saberia apontar o dedo e indicar para quando foi que me perdi. pode ter sido no dia em que o meu ursinho perdeu um dos olhos marrons. no dia… Continuar lendo

nova absolvição do mundo

rekha garton já perdoei o mundo pelos cacos de vidro que se acumulam pelas calçadas. pelas moscas que caem nas tortas com calda de caramelo. pelo bico fino do sapato mais bonito que… Continuar lendo

o que eu não fiz

mitsuko nagone já fiz um cartão sem remetente. uma carta sem assinatura que acompanhava o embrulho sem laço. um poema sem rima, uma palavra sem outra, um texto sem título. já deixei de… Continuar lendo

quando não resta nada

shaun lowe quando não resta mais nada é preciso esvaziar-se de si mesmo. pegar estrelas caídas. jogar migalhas de papel pelo ar. coroar flores. polir os diamantes partidos que encontrar pelo caminho sem esmagar… Continuar lendo

para fazer dar certo

ylenia martellini há quem prefira riscos feitos à lapiseira de grafite 0.3, bem fininhos, definidos com precisão e que podem facilmente ser apagados com borracha sem manchar o papel. já eu gosto mesmo é dos riscos… Continuar lendo

da convicção

rekha garton ser convicto é como estar na cova dos leões e sair ileso. provar para si mesmo que o tamanho da sua força é proporcional à sua honra. provar para o que… Continuar lendo

sou hipérbole

with love of photography soltei um sopro de vida. um alívio contagiante, uma certeza ludibriante, um fôlego gelado que acelerou o meu coração. foi a pressão. por algum motivo eu sou motivada pela pressão.… Continuar lendo

quando abro a janela

ana zaragoza eu já andei pela lua algumas vezes e a minha roupa era fofa e prateada. já nadei no fundo mais fundo do pacífico onde só havia peixes amarelos e polvos lilases.… Continuar lendo

desencanto

shelby hall eu já quis muita coisa. quis que a rua da minha casa fosse mais limpa. que os adesivos da minha bicicleta não se descolassem. que o meu pai tirasse férias. que… Continuar lendo

aos domingos

amy deskin eu nunca falei mal de domingos. mas às vezes chega o momento de falar. de escancarar a janela e arrancar suas grades. de pedir para parar com o seu sol bonito… Continuar lendo

a outra mariana

image source as coisas mais bonitas acontecem naturalmente. e com ela foi bem assim. bastou um final de tarde e duas cadeiras na rua para eu ganhar uma amiga, daquelas que a gente… Continuar lendo

quando a minha vida é curta

swish photography a minha vida é longa. muito longa mesmo. chegar até aqui não foi curto. foi chato até. sempre há mais longevidade do que linhas curtas. porque a minha vida foi curta… Continuar lendo

  • a dona da gaveta